Topo
Histórias do Mar

Histórias do Mar

Categorias

Histórico

Únicos habitantes de um paraíso: os porcos nadadores das Bahamas

Jorge de Souza

27/04/2019 09h00

(foto: iStock)

Os turistas que visitam a maravilhosa praia de Big Major's Cay, no meio do Caribe, costumam ter uma grande surpresa quando se aproximam da areia: dezenas de porcos correm para o mar e nadam até os barcos, a fim de recepcionar os visitantes e trocar a inusitada experiência de ver porcos nadando em uma água cristalina por um pedaço de pão ou qualquer tipo de comida.

Os porquinhos são os únicos habitantes desta estupenda ilha, no arquipélago Exumas, a cerca de 130 quilômetros de Nassau, capital das Bahamas. Mas viraram o principal motivo para tanta gente querer ir até a "Ilha dos Porcos", como Big Major's Cay passou a ser conhecida.

Todos os dias chegam diversos barcos com turistas, ansiosos pelo encontro com os porcos nadadores mais famosos do planeta. E eles estão sempre na areia da praia, à espera das guloseimas que os visitantes trazem.

(foto: iStock)

Quando os barcos surgem no horizonte, os animais entram no mar e começam a nadar, na direção deles. Depois, ficam nadando em torno das lanchas, até que sejam recompensados com algum alimento.

Quando os turistas desembarcam e nadam até a praia, os porcos os seguem e a calorosa recepção continua na areia, com cafunés em troca de qualquer coisa comestível.

(foto: iStock)

 

Vítimas em um paraíso

Os turistas vibram. Mas a verdade é que a cena não é assim tão fofa: os porcos de Major's Cay passam extremas necessidades, porque não há alimento para eles naquela ilha magnífica, porém deserta.

Nos casos mais extremos, os animais chegam a perseguir (sem, contudo, atacar) os turistas na praia, porque sabem que suas mochilas escondem o único alimento que eles têm para o dia.

(foto: iStock)

A necessidade também os ensinou a nadar, o que não é nada comum entre os porcos, animais que sempre preferiram a lama à água – sobretudo a salgada.

Os porcos desta praia são quase uma evolução da espécie, porque não só aprenderam a nadar no mar como não temem nem os tubarões que costumam habitar as águas das Bahamas.

(foto: iStock)

Ninguém sabe ao certo como aqueles porcos foram parar naquela ilha deserta. O mais provável é que alguns exemplares tenham sido deixados ali por marinheiros no passado, para servirem de alimento em caso de naufrágios. E, apesar das dificuldades, tenham procriado.

Em seguida, passaram a associar os barcos que ali chegavam como fontes de alimentos, e logo descobriram que agradar os turistas é algo que sempre rende dividendos.

(foto: iStock)

Na longa praia deserta, eles seguem os visitantes feito cachorrinhos, permitem todo tipo de carícias e só faltam deitar de barriga para cima para ganhar um pedaço de pão ou salgadinho.

Conhecer os porcos nadadores de Major's Cay tornou-se um dos programas mais populares das ilhas Exumas. E um motivo a mais para os turistas voltarem para casa abismados com o incrível mar cristalino das Bahamas, onde a última coisa que alguém poderia esperar encontrar seriam porcos nadando num mar com cor de piscina.

Sobre o autor

Jorge de Souza é jornalista há quase 40 anos. Ex-editor da revista “Náutica” e criador, entre outras, das revistas “Caminhos da Terra”, “Viagem e Turismo” e “Viaje Mais”. Autor dos livros “O Mundo É Um Barato” e “100 Lugares que Você Precisa Visitar Antes de Dizer que Conhece o Brasil”. Criou o site www.historiasdomar.com, que publica novas histórias náuticas verídicas todos os dias, fruto de intensas pesquisas -- que deram origem a seu terceiro livro, também chamado "Histórias do Mar - 200 casos verídicos de façanhas, dramas, aventuras e odisseias nos oceanos", lançado em abril de 2019.

Sobre o blog

Façanhas, aventuras, dramas e odisseias nos rios, lagos, mares e oceanos do planeta, em todos os tempos.