Topo
Histórias do Mar

Histórias do Mar

Categorias

Histórico

A jovem capitã espanhola que quer levar brasileiros de barco à Antártida

Jorge de Souza

18/03/2019 09h25

A jovem arquiteta espanhola Paula Gonzalvo tem 30 anos e se dedica a uma atividade interessante: viaja pelo mundo de carona em veleiros, pulando de porto em porto, sempre que surge uma oportunidade de seguir adiante.

"Ajudo a tripulação a conduzir o barco em troca da própria viagem".

"É uma maneira de viajar muito gastando bem pouco", explica a espanhola. Venho fazendo isso há quatro anos e já conheci mais de 20 países, além de aprender bastante", diz.

Graças a esse tipo de viagem de baixíssimo custo, no qual Paula tornou-se uma especialista, ela já atravessou o Oceano Atlântico navegando três vezes.

A última delas, no mês passado, quando veio da Europa para a ilha brasileira de Fernando de Noronha a bordo do veleiro espanhol Copérnico Doblón, mas agora já na condição de co-comandante do barco.

De caronista à capitã de barco

De tanto navegar em veleiros de pessoas que precisam de ajuda no mar, Paula tornou-se capitã e, agora, pretende não só ensinar o que aprendeu como, também, levar pessoas para lugares especiais.

Como a Antártida, para onde ela pretende seguir com o próprio barco que a trouxe ao Brasil, no final deste ano.

Para esta viagem, Paula oferece vagas através do seu site para quem quiser se juntar à tripulação do barco.

"Seria muito bom ter brasileiros ou brasileiras a bordo", diz Paula

"Não é necessária grande experiência com barcos, mas sim disposição, espírito de equipe e bom relacionamento com outras pessoas, além de adequação a aventuras e expedições, porque ir para a Antártida de barco não é mesma coisa que velejar num fim de semana", diz a espanhola, que acrescenta: "A única despesa deverá ser de cerca de R$ 500 ou R$ 600 por dia, para ajudar nos custos de alimentação, navegação e documentação para a travessia. Conhecer a Antártida é um sonho para quem, como eu, gosta de natureza e aventuras", diz.

Que tal aprender com ela em Angra?

Bem antes disso, contudo, Paula tem outra proposta a fazer aos brasileiros, sobretudo aqueles que já possuem alguma experiência com veleiros, mas buscam maior conhecimento técnico: um curso prático de comando de barco, ministrado por ela mesma, na forma de um cruzeiro de uma semana entre Paraty e Angra dos Reis, entre os dias 23 e 30 deste mês.

"Serão apenas sete pessoas no barco, eu e seis interessados, a bordo de um veleiro alugado, no qual será dado o curso. E ainda há duas vagas", diz Paula, que fala português fluentemente porque viveu no Brasil no passado – e também porque já veio para cá duas vezes de barco. "Além do curso, os interessados também poderão aprender um pouquinho de espanhol, porque já tenho dois argentinos, um uruguaio e um espanhol confirmados", brinca.

O custo deste curioso curso-cruzeiro é de cerca de R$ 3.300 e inclui, além das aulas e das despesas do barco, as lindas praias e ilhas de Angra dos Reis, onde Paula irá ensinar o que já aprendeu no mar.

A cada dia um comanda o barco

O curso de Paula terá uma diferença básica em relação aos cursos náuticos convencionais: cada dia o comandante do barco será um dos próprios participantes. "Isso faz a pessoa vivenciar todas as questões envolvidas na navegação, trazendo segurança e confiança para, depois, velejar sozinho", explica a espanhola, que garante que nunca teve problemas no mar, nem em passar dias dividindo o exíguo espaço de um barco com outras pessoas, sobretudo homens.

"Foi assim que eu aprendi, quando comecei a navegar de carona nos barcos"

Paula pretende ficar no Brasil até o segundo semestre, conhecendo melhor a costa brasileira. Depois, se reunirá ao veleiro que a trouxe da Europa para seguir viagem para a Antártida, numa travessia que terá, também, um caráter histórico para ela, porque seguirá a mesma rota da nau espanhola San Telmo, que, suspeita-se, tenha descoberto a Antártida bem antes do que registram os livros de História, em 1819 – e antes de desaparecer para sempre, num mistério que intriga os historiadores até hoje.

Clique aqui para conhecer esta história que tanto fascina a jovem capitã espanhola, que, agora, também quer introduzir nos brasileiros os prazeres e vantagens das caronas náuticas.

Fotos: Arquivo pessoal

Sobre o autor

Jorge de Souza é jornalista há quase 40 anos. Ex-editor da revista “Náutica” e criador, entre outras, das revistas “Caminhos da Terra”, “Viagem e Turismo” e “Viaje Mais”. Autor dos livros “O Mundo É Um Barato” e “100 Lugares que Você Precisa Visitar Antes de Dizer que Conhece o Brasil”. Criou o site www.historiasdomar.com, que publica novas histórias náuticas verídicas todos os dias, fruto de intensas pesquisas -- que deram origem a seu terceiro livro, também chamado "Histórias do Mar - 200 casos verídicos de façanhas, dramas, aventuras e odisseias nos oceanos", lançado em abril de 2019.

Sobre o blog

Façanhas, aventuras, dramas e odisseias nos rios, lagos, mares e oceanos do planeta, em todos os tempos.